Resenha 02# Julieta

Julieta da Anne Fortier é uma história que de início não me deixou animada ou louca pra devorá-lo. Não era uma leitura que me chamava atenção, pois já conhecia a tão famosa história de amor e drama de Romeu e Julieta de William Shakespeare e não me chamava atenção meeeesmo. 

Acontece que fiquei totalmente sem ter o que ler. Já tinha devorado todos os meus e os que achava interessante da biblioteca do colégio. Quase entrei em desespero (porque odeio ficar sem ler antes de dormir), mas em um cantinho da biblioteca encontrei Julieta. Sim, eu me assustei com o volume e nem ia levar pra casa, mas acabei levando. Nem posso descrever o quanto fiquei envolvida com o livro e seria realmente uma pena se não tivesse ido até o fim ou simplesmente não tivesse o levado comigo.

A história já começa com o pé direito pois as irmãs gêmeas e orfãs Jules e Janice perdem a tia, única família que ainda tinham e Jules recebe uma carta da tia para ela lhe contando que há um tesouro deixado por sua mãe para elas em Siena. E a partir daí começam as aventuras. Jules que sempre foi apaixonada por Shakespeare descobre que seu nome verdadeiro é Giullieta Tolomei e que a própria Julieta é sua ancestral. 

A história se desenvolve com Jules, a então Julieta, em Siena e depois sendo ajudada por Janice, verdadeira Gianozza, que descobrem diários guardados pela mãe contando a verdadeira história de Romeu e Julieta, que também não tem um final feliz e que ainda deixou uma maldição para todos os Tolomeis e Marescottis que diza: 
“Desça a peste sobre vossas casas!
Haveis de perecer todos em fogo e sangue
Vossos filhos sempre a uivar sob uma lua insana
Até vos redimires de vossos pecados, de joelhos ante a Virgem
E Giulietta despertar para fitar Romeo.”

O fim da história é surpreendente e o fim é marcado por um romance lindo. Não foi um livro que me fez chorar, mas é realmente marcante e recomendo. Vale muito a pena.